Jeff Beck

Quando se fala em Jeff Beck, é comum se ouvir desde "é o guitarrista mais criativo que existe" até "seu ego é maior que sua habilidade". Amado por uns, odiado por outros, Jeff marcou seu nome na história da guitarra empunhando suas Stratos e tocando desde "fusion" até Rock ‘n’ Roll, passando por blues, funk e os mais diversos estilos de música.

Nascido em 1944, na Inglaterra, com cerca de 12 anos, Jeff, já apaixonado por música (gosto vindo de seu pai), constrói sua primeira guitarra e, usando um rádio como amplificador, começa sua saga.

Com 15 anos, toca em sua primeira banda, que levou o nome de Deltones. Logo depois viria a entrar no Tridents, banda de R&B, mas só começou a ser conhecido quando substituiu Eric Clapton no The Yardbirds, banda bastante conhecida por ter revelado três excelentes guitarristas (Clapton, Beck e Jimmy Page). Infelizmente, Jeff permaneceu pouco tempo na banda, gravando apenas três álbuns em dois anos. São eles: "For Your Love", de 1965; "Having A Rave Up" e "Over Under Sideways Down" de 1966.

Buscando vôos mais altos, Jeff trabalha com Jimmy Page, Jim McCarty e Keith Moon. Desta união, saiu a clássica canção "Beck’s Bolero".

Em 1967, Jeff forma o Jeff Beck Group, juntamente com Rod Stewart (vocal) e Ron Wood (baixo, atual Rolling Stones). O Jeff Beck Group gravou quatro álbuns: "Truth" (1968), "Beckola" (1969), "Rough and Ready" (1971) e "Jeff Beck Group" (1972). A música mais conhecida do grupo é "People Get Ready", uma balada que até hoje pode ser ouvida nas rádios, e até era um clássico do extinto Clássicos MTV.

A próxima banda de Jeff foi o BBA, formado por Beck, Tim Bogert (baixo) e Carmine Appice (bateria). Infelizmente, o BBA gravou apenas o álbum "Beck, Bogert and Appice", de 1973. Havendo desentendimentos na banda, cada um tomou seu rumo.

Cansado de problemas com bandas, Jeff decide seguir carreira solo, podendo fazer o que bem entender. O primeiro álbum solo levou o nome de "Blow by Blow", com participação de George Martin (produtor dos Beatles). O disco teve excelente repercussão, chamando a atenção principalmente de guitarristas que ficaram impressionados com o que Jeff podia fazer.

Em 1975, juntamente com o tecladista Jan Hammer (Mahavishnu Orchestra), Jeff lançou o clássico "Wired", considerado um dos melhores álbum de guitarristas solo. O álbum que veio a seguir foi "There and Back", que não repetiu o sucesso dos anteriores mas ainda trazia Jeff mostrando todo o seu potencial.

Após "There and Back", Jeff aposentou a palheta. Não parou de tocar, ao contrário, continuou, mas desta vez usando apenas os dedos, algo inédito até então. Em 1989, Beck se juntou ao baterista Terry Bozzio (ex-Frank Zappa) e o tecladista Tony Hymas, para gravar o álbum "Guitar Shop", que obteve certo sucesso comercial e é possuidor de uma das melhores capas dentro do Rock.

Em 1991, foi lançado o tributo "Beckology". Dois anos depois o álbum "Crazy Legs", que não teve grande repercussão. Foi lançada em 1995 a coletânea "Best Of Beck", que traz grandes momentos de sua carreira. Em 1999, saiu o álbum "Who Else", onde Jeff foi influenciado pelo techno e música eletrônica não obtendo grandes resultados.

Ao longo de sua carreira, Jeff tocou com Stevie Wonder, Stanley Clarke, Cozy Powell, Vanilla Fudge, Rod Stewart, Tina Turner, Mick Jagger, Jon Bom Jovi, Buddy Guy, Roger Waters, Kate Bush, Brian May entre muitos outros.


Discografia

No Yardbirds:
"For Your Love" - 1965
"Having A Rave Up" - 1966
"Over Under Sideways Down" - 1966

No Jeff Beck Group:
"Truth" - 1968
"Beckola" - 1969
"Rough and Ready" - 1971
"Jeff Beck Group" - 1972

No BBA:
"Beck, Bogart, and Appice" - 1973

Solo:
"Blow By Blow" - 1975
"Wired" - 1976
"There and Back" - 1980
"Flash" - 1985
"Guitar Shop" - 1989
"Beckology,"(career compilation) - 1991
"Crazy Legs" - 1993
"Best of Beck" - 1995
"Who Else" - 1999