Caetano Veloso

Não Identificado

D            G                Bm
Eu vou fazer uma canção prá ela
Em             A4/7  A7    D
Uma canção singela, brasileira
G                      D           G
Para lançar depois do carnaval
D            G              Bm
Eu vou fazer um iê-iê-iê romântico
    Em           A4/7    A7     D
Um anticomputador sentimental
G                     C
Eu vou fazer uma canção de amor
Cm7                   Em          Cm7   (A7)
Para gravar num disco voador
Uma canção dizendo tudo a ela
Que ainda estou sozinho, apaixonado
Para lançar no espaço sideral
Minha paixão há de brilhar na noite
No céu de uma cidade do interior
G                        C
Como um objeto não identificado
Cm7               G          C
Que ainda estou sozinho e apaixonado
Como um objeto não identificado
Para gravar num disco voador
Eu vou fazer uma canção de amor
Como um objeto não identificado


Lua de São Jorge

D            B7    E7
Lua de São Jorge, lua deslumbrante
A7               D           A7
Azul verdejante, cauda de pavão
D            B7     E7
Lua de São Jorge cheia, branca, inteira
A7                Bm            F#m
Ó minha bandeira solta na amplidão
G           Gm    D       B7    E7         A7    D
Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração
A           F#7    B7
Lua de São Jorge, lua deslumbrante
E7                A          E7
Azul verdejante, cauda de pavão
A            F#7     B7
Lua de São Jorge, cheia, branca, inteira
E7                F#m           C#m
Ó minha bandeira solta na amplidão
D            Dm    A      F#7   B7         E7    A    E7
Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração
Lua de São Jorge, lua maravilha
Mãe, irmã e filha de todo esplendor
Lua de São Jorge brilha nos altares
Brilha nos lugares onde estou e vou
Lua de São Jorge brilha sobre os mares, brilha sobre o meu amor
Lua de São Jorge, lua soberana
Nobre porcelana sobre a seda azul
Lua de São Jorge, lua da alegria
Não se vê um dia claro como tu
Lua de São Jorge serás minha guia no Brasil de Norte a Sul


Um Índio

Intr: D
   (D                        G)
Um índio descerá de uma estrela colorida e brilhante
De uma estrela que virá numa velocidade estonteante
   D                                          G                   A
E pousará no coração do hemisfério sul, na América, num claro instante
Depois de exterminada a última nação indígena
E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias
(Bm7    E7                          G  A             Bm7)
Virá, impávido que nem Muhammed Ali,    virá que eu vi
Apaixonadamente como Peri, virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como Bruce Lee, virá que eu vi
O axé do afoxé, filhos de Ghandi, virá
Um índio preservado em pleno corpo físico
Em todo sólido, todo gás e todo líquido
Em átomos, palavras, alma, cor, em gesto e cheiro
Em sombra, em luz, em som magnífico
Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico
Do objeto, sim, resplandecente descerá o índio
E as coisas que eu sei que ele dirá, fará, não sei dizer
Assim, de um modo explícito
REFRÃO
E aquilo que nesse momento se revelará aos povos
Surpreenderá a todos, não por ser exótico
Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto
Quando terá sido o óbvio


Força Estranha

   G                  Dm              E7
Eu vi o menino correndo, eu vi o tempo
                                           Am
Brincando ao redor do caminho daquele menino
    F#                        Em
Eu pus os meus pés no riacho e acho que nunca os tirei
   C                               D7
O sol ainda brilha na estrada e eu nunca passei
Eu vi a mulher preparando outra pessoa
O tempo parou para eu olhar para aquela barriga
A vida é amiga da arte, é a parte que o sol me ensinou
O sol que atravessa essa estrada que nunca passou
    G                  B7
Por isso uma força me leva a cantar
    Em                 Dm      G7
Por isso essa força estranha
C                 C#    G/D            Em
Por isso é que eu canto, não posso parar
A7                    D7
Por isso essa voz tamanha
Eu vi muitos cabelos brancos na fronte do artista
O tempo não pára e no entanto ele nunca envelhece
Aquele que conhece o jogo do fogo, das coisas que são
É o sol, é o tempo, é a estrada, é o pé e é o chão
Eu vi muitos homens brigando, ouvi seus gritos
Estive no fundo de cada vontade encoberta
E a coisa mais certa de todas as coisas não vale um caminho sob o sol
É o sol sobre a estrada, é o sol sobre a estrada, é o sol


Baby

Intr: ( D  G )
D    G                    D
Você precisa saber da piscina
           G          D            G      D
Da margarina, da Carolina, da gasolina
    G                   D     G
Você precisa saber de mim
D     Bm   Em             A7
Baby, baby, eu sei que é assim
Baby, baby, eu sei que é assim
Você precisa tomar um sorvete
Na lanchonete, andar com a gente, me ver de perto
Ouvir aquela canção do Roberto
Baby, baby, há quanto tempo
Baby, baby, há quanto tempo
Você precisa aprender inglês
Precisa aprender o que eu sei
E o que eu não sei mais, e o que eu não sei mais
Não sei, comigo vai tudo azul
Contigo vai tudo em paz
Vivemos na melhor cidade da América do Sul, da América do Sul
Você precisa, você precisa
Não sei, leia na minha camisa
Baby, baby, I love you
Baby, baby, I love you


Meu Bem, Meu Mal

Intr: G/A  A7/9-/11+  D6/9  C6/7  B6/7  B5+/7  G/A  A7/9-/11+
  D7M         C#m5-/7   F#5+/7
Você é meu caminho
     Bm7  E7  Am7
Meu vinho, meu vício
D7/9     G7M          C7/9
Desde o início estava você
    D7M         C#m5-/7   F#5+/7
Meu bálsamo benigno
     Bm7  E7   Am7
Meu signo, meu guru
G#5-/7   G7M               C7/9
Porto seguro onde eu vou ter
    F#m5-/7       B5+/7
Meu mar e minha mãe
             E7           A6/7   A/G
Meu medo e meu champagne
  F#5-/7    B5+/7     Em7
Visão do espaço sideral
Gm7
Onde o que eu sou se afoga
     F#m7          B7
Meu fumo e minha ioga
   Em7        A6/7
Você é minha droga
   D7M        G#5-/7
Paixão e carnaval
     G/A     A7/9-/11+    D6/9
Meu zen, meu bem, meu mal


Sorte

Intr: (D7M  G#7/5-  G7M  C7/9)  D7M  G#7/5-  G7M  G/A
D                  A7         Bb
Tudo de bom que você me fizer
Bm             G7M      A7
Faz minha rima ficar mais rara
D                  A7             Bb
O que você faz me ajuda a cantar
Bm              G7M     A7
Põe um sorriso na minha cara
        D  G#7/5-   G7M  C7/9
Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte
                               D7M
Meu amor, você me dá sorte na vida
D                   A7          Bb
Quando te vejo não saio do tom
Bm               G7M    A7
Mas meu desejo já se repara
D                   A7          Bb
Me dá um beijo com tudo de bom
Bm                 G7M     A7
E acende a noite na Guanabara
Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte
Meu amor, você me dá sorte de cara


Vaca Profana

Intr: Am  F  G  F  C
C                      F          C                      Am
Respeito muito minhas lágrimas, mas ainda mais minha risada
Dm                      F                                C
Escrevo assim minhas palavras na voz de uma mulher sagrada
C                       D      C#                      C
Vaca profana põe teus cornos prá fora e acima da manada                     2x
   C                D         F
Ê, dona de divinas tetas, derrama o leite bom na minha cara
     C                 F             C     F    C   F
E o leite mau na cara dos caretas
Segue a "movida Madrileña", também te mata Barcelona
Napoli Pino, Pí, Pau, punks, picassos movem-se por Londres
Bahia onipresentemente, Rio e belíssimo horizonte                             2x
Ê, vaca de divinas tetas, la leche buena toda em mi garganta
La mala leche para los "puretas"
Quero que pinte amor Bethânia, Stevie Wonder, Andaluz
Mais do que tive em Tel Aviv, perto do mar, longe da cruz
Mas em composição cubista, meu mundo Thelonius Monk's blues                2x
Ê, dona das divinas tetas, quero teu leite todo em minha alma
Nada de leite mau para os caretas
Sou tímido e espalhafatoso, torre traçada por Gaudi
São Paulo é como um mundo todo, no mundo um grande amor perdi
Caretas de Paris e New York, sem mágoas estamos aí                          2x
Ê, vaca das divinas tetas, teu bom só para o oco, minha falta
E o resto inunde as almas dos caretas
Mas eu também sei ser careta, de perto ninguém é normal
Às vezes segue em linha reta, a vida que é meu bem, meu mal
No mais, as "ramblas" do planeta, "Orchata de chufa, si us plau"               2x
Ê, deusa de assombrosas tetas, gotas de leite bom na minha cara
Chuva do mesmo bom sobre os caretas, la mala leche para los "puretas"
Nada de leite mau para os caretas, e o leite mal na cara dos caretas
Chuva do mesmo bom sobre os caretas, e o resto inunde as almas dos caretas


Menino Deus

D            A/C#             Bm
Menino Deus, um corpo azul-dourado
Em                    Bm
Um porto alegre é bem mais que um seguro
    E7             A4/7
Na rota das nossas viagens no escuro
D          A/C#                 Bm
Menino Deus, quando tua luz se acenda
Em                Bm
A minha voz comporá tua lenda
   E7                 A4/7              Am         B7     C
E por um momento haverá mais futuro do que jamais houve
     B7                Em          Gm           F#m
Mas ouve a nossa harmonia, a eletricidade ligada no dia
             B7              Bb
Em que brilharias por sobre a cidade
Menino Deus, quando a flor do teu sexo
Abrir as pétalas para o universo
E então, por um lapso, se encontrar no anexo
Ligando os breus, dando sentido aos mundos
                                        E7            A4/7
E aos corações sentimentos profundos de terna alegria no dia
            (D    G/D)
Do menino Deus
Do menino Deus
            D
Do menino Deus
    A7    G      F     D
No dia do menino Deus


Você é Linda

F#m7               C#m7     D7M      G#m7   C#7(b9)
Fontes de mel nuns olhos de gueixa, Kabuki máscara
D7M                  D#m7(b5)    G#7  C#m7     F#7  Bm7     E7
Choque entre o azul, e o cacho de acácias, luz das acácias Você é mãe do sol
A Tua coisa é toda tão certa, beleza esperta
Você me deixa a rua deserta, quado atravessa E não olha pra tras
A       C#m7       D7M          Bm7
Linda e sabe viver, você me faz feliz
Dm7         G7          A7M
Essa canção é só pra dizer e diz
Você é linda mais que demais   Você é linda sim
Ondas do mar do amor que bateu em mim
Você é forte dentes e músculos, peitos e lábios
Você é forte letras e músicas, todas as músicas que ainda ei de ouvir
No Abaeté areias e estrelas, não são mais belas
Do que você mulher da sestrelas, minas de estrelas
Diga o que você quer
Gosto de ver voê no seu ritmo, dona do carnaval
Gosto de ter, sentir seu estilo, ir no seu íntimo Nunca me faça mal


Desde Que o Samba é Samba

Intr: (D7M - A7)  x2
     D7M  A7  D7M D7/9  G7M                    C7/9      F#7/13   B7/9
A tristeza é senhora,      Desde que o samba é samba é assim
  Em7           A7             Bm7          E7/9                      A7
A lágrima clara sobre a pele escura,     a noite e a chuva que cai lá fora
   D7M  A7  D7M D7/9  G7M              C7/9     F#7/13   B7/9
Solidão apavora,      tudo demorando em ser tão ruim
    Em7             A7/13         Bm7             E7/9
Mas alguma coisa acontece,     no quando agora em mim 
   Em7                  A7     D7M    A7
Cantando eu mando a tristeza embora
(Repete tudo acima)
  Em7                F#7          Bm7               C#7
O samba ainda vai nascer,       O samba ainda não chegou
  F#m7            B7/9                 Bm7             E7/9
O samba não vai morrer,         veja o dia ainda não raiou
  Em7                 F#7         Bm7                C#7
O samba é o pai do prazer,      o samba é o filho da dor
   F#m7             B7          E7/13   E7/5M   Em7
O grande poder transformador


Menino do Rio

  C7M          Eb
Menino do Rio, calor que provoca arrepio
 Dm        G7               Dm          G7
Dragão tatuado no braço, calção corpo aberto no espaço
 C   C7             F            Fm
Coração de eterno flerte, adoro ver-te
C7M           Eb
Menino vadio, tensão flutuante do rio
Dm            G7             C
Eu canto para Deus proteger-te
A7       Dm7        G7           C7M
O Havaí, seja aqui, tudo o que sonhares
A7         Dm7   Eb           Em
Todos os lugares, as ondas dos mares
                  Ab
Pois quando eu te vejo eu desejo o teu desejo
C7M            Eb
Menino do Rio, calor que provoca arrepio
Dm           G7             C7M
Toma esta canção como um beijo


Lua e Estrela

Intr: C7M
  Fm               C7M     Am     Fm              C7M      Am
Menina do anel, de lua e estrela, raio de sol, no céu da cidade,
Gm7         C7  F7M            Dm7                G7
Quem é você,  qual o seu nome, conta pra mim, diz como eu te encontro,
    Fm                C7M       Am         Fm                      C7M      Am
Mas deixo ao destino, deixo ao acaso, quem sabe eu te encontro, de noite no baixo
  Gm7        C7  F7M                 Dm7            G7
Brilho da lua,  noite é bem tarde, penso em você, fico com saudade,
 Fm             C7M     Am       Fm                  C7M     Am  
Manhã chegando, luzes morrendo, neste espelho, que é nossa cidade
Quem é você...