A.E.I.O.U.

Introdução: G G# D/A D/F# F Em A7 D D7 G G# D/A D/F# F Em A7 D

Uma, duas, angolinhas, finca o pé na pampulinha

D

Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D

Na cartilha da Juju, Juju

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D D/C

Na cartilha da Juju, Juju

 

G/B G G# D/A D/F# F A7/E

A Juju já sabe ler, a Juju sabe escrever

A7 D D D/C

Há dez anos na cartilha

G/B G G# D/A D/F# F A7/E

A Juju já sabe ler, a Juju sabe escrever

A7 D

Escreve sal com cê-cedilha

 

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D

Na cartilha da Juju, Juju

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D D/C

Na cartilha da Juju, Juju

 

G/B G G# D/A D/F# F A7/E

Sabe conta de somar, sabe até multiplicar

A7 D D D/C

Mas, na divisão se enrasca

G/B G G# D/A

Outro dia fez um feio

D/F# F A7/E

Pois partindo um queijo ao meio

A7 D

Quis me dar somente a casca!

 

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D

Na cartilha da Juju, Juju

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D D/C

Na cartilha da Juju, Juju

 

G/B G G# D/A D/F# F A7/E

Sabe História Natural, sabe História Universal

A7 D D D/C

Mas não sabe Geografia

G/B G G# D/A

Pois com um cabo se atracando

D/F# F A7/E A7 D

Na bacia navegando, foi pra Ásia e teve azia

 

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D

Na cartilha da Juju, Juju

A7/C# D G/B A7

A, E, I, O, U, dabliú, dabliú

D D/C

Na cartilha da Juju, Juju

 

Adeus

Introdução: G Fm/Ab Bb7/D Ebm7 Ab7 Db

Db Fm

Adeus, Adeus, Adeus!

Bb7 Ebm Bb7 Ebm Bb7

Palavra que faz chorar

Ebm Gbm6/A

Adeus, Adeus, Adeus!

Ab7 Db Db Ab7

Não há quem possa suportar

Db Ab7 Db7 Gb Bb7 F7 Bb7 Ebm

Adeus é bem triste, que não se re - siste

G Db/Ab Eb7 Ab7 Db

Ninguém jamais com adeus, pode viver em paz, Foi o último

Fm

Adeus, Adeus, Adeus!

Bb7 Ebm Bb7 Ebm Bb7

Palavra que faz chorar

Ebm Gbm6/A

Adeus, Adeus, Adeus!

Ab7 Db Db Ab7

Não há quem possa suportar

Db Ab7 Db7 Gb Bb7 F7 Bb7 Ebm

Pra que foste em - bora? Por ti, tu - do chora!

G Db/Ab Eb7 Ab7 Db

Sem teu amor, esta vida não tem mais va - lor, Foi o último

 

 

Boa viagem

 

Introdução: C A7 Dm F F# C/G A7 Dm G7

C A7 D7 G7 C

Se não mandei você embora, enfim, foi porque me faltou a coragem

A7 Dm F/A Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C A7 D7 G7

Mas se você vai dar o fora, então, passe bem, boa viagem

C A7 D7 G7 C

Se não mandei você embora, enfim, foi porque me faltou a coragem

A7 Dm F/A Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C

Mas se você vai dar o fora, então, passe bem, boa viagem

A7 Dm G7 C

O amor é como a chama, tem princípio, meio e fim

A7 Dm G7 C/Bb

Se você já não me ama, para que fingir assim?

C7/E F/A Fm/Ab C/G

Não mandei você embora porque sou benevolente

A7 D7 G7 C A7 D7 G7

Para que você agora quer sair ocultamente

C A7 D7 G7 C

Se não mandei você embora, enfim, foi porque me faltou a coragem

A7 Dm F/A Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C

Mas se você vai dar o fora, então, passe bem, boa viagem

A7 Dm G7 C

Seu desejo não me assombra, ofereço o meu auxílio

A7 Dm G7 C/Bb

Passa bem, vá pela sombra, acabou-se o nosso idílio

C7/E F/A Fm/Ab C/G

Seu amor e o seu nome, eu também vou esquecer

A7 D7 G7 C

Desta vez juntou-se a fome com a vontade de comer

 

 

 

Cabrocha do Rocha

 

A E7/G# A/C# F#7/A# Bm

Eu tenho uma cabrocha que mora no Rocha E não relaxa

D D# A/E F#7 Bm

Sei que ela joga no bicho, que dança maxixe

E7 A F Bb7 E7

Que dá muita bolacha

A E7/G# A/C# F#7/A# Bm

Eu tenho uma cabrocha que mora no Rocha E não relaxa

D D# A/E F#7 Bm

Sei que ela joga no bicho, que dança maxixe

E7 A

Que dá muita bolacha

D A7 D Dm7

E o Noel? Tem um filho macho com cara de tacho

A/C# F#7/A# F#7 Bm7

E além disso é coxo, Ele me faz de capacho

C A/C# F#7 B7 E7 A

Qualquer dia eu racho esse carneiro mo - cho

 

Com que roupa?

D6/9 A6(9)/C# D6/9 A6(9)/C#

Agora vou mudar minha conduta,

D6/9 F#m7 B7 Em

eu vou pra luta pois eu quero me aprumar

C7 B7 Em Gm/Bb E7(#9)/B E7(9)/B Bbm6 F#7

Vou tratar você com a força bruta, pra poder me reabilitar

B7 E7(9b) A7 D6/9 A6(9)/C# D6/9

Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: com que roupa?

A6(9)/C# D6/9 F#m7 B7 Em C7 B7

Com que roupa que eu vou

Em Gm/Bb Em/A D7(9b)

pro samba que você me convidou?

G6 G# D6(9)/A B7 E7(9b) A7(9b) D6/9

Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?

A6(9)/C# D6/9 A6(9)/C#

Agora, eu não ando mais fagueiro,

D6/9 F#m7 B7 Em

pois o dinheiro não é fácil de ganhar

C7 B7 Em Gm/Bb E7(#9)/B E7(9)/B Bbm6 F#7

Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro, não consigo ter nem pra gastar

B7 E7(9b) A7 D6/9 A6(9)/C# D6/9

Eu já corri de vento em popa, mas agora com que roupa?

A6(9)/C# D6/9 F#m7 B7 Em C7 B7

 

Conversa de botequim

Introdução: F D7/F# C/G A7 D7 G7 C7 C/Bb F/A Ab C/G A7 D7 G7 C

C D7/F# G/F C/E

Seu garçom faça o favor de me trazer depressa

A7/C# Dm7 G7 C7 C/Bb

Uma boa média que não seja requentada

F/A E7/G# Am

Um pão bem quente com manteiga à beça

D7/F# G7

Um guardanapo e um copo d'água bem gelada

D7/F# G/F C/E

Feche a porta da direita com muito cuidado

A7/C# D7 G7 C7 C/Bb

Que eu não estou disposto a ficar exposto ao sol

F/A Ab C/G A7 D7 G7 C C/Bb

Vá perguntar ao seu freguês do lado Qual foi o resultado do futebol

F/A A7/C# Dm F7/C Bb A7

Se você ficar limpando a mesa Não me levanto nem pago a despesa

D7 G7 C7 C/Bb

Vá pedir ao seu patrão, uma caneta, um tinteiro, Um envelope e um cartão,

F/A A7/C# Dm F/Eb Bb/D Bb7 A7

Não se esqueça de me dar palitos E um cigarro pra espantar mosquitos

D7 G7 C7

Vá dizer ao charuteiro Que me empreste umas revistas,

C7/E F C D7/F# G/F C/E

Um isqueiro e um cinzeiro Seu garçom faça o favor de me trazer depressa

F/A A7/C# Dm F7/C Bb A7

Telefone ao menos uma vez Para três quatro quatro três três três

D7 G7

E ordene ao seu Osório que me mande um guarda-chuva

C7 C/Bb

Aqui pro nosso escritório

F/A A7/C# Dm F/Eb

Seu garçom me empresta algum dinheiro

Bb/D Bb7 A7

Que eu deixei o meu com o bicheiro,

D7 G7 C7 C7/E F

Vá dizer ao seu gerente Que pendure esta despesa No cabide ali em frente

C D7/F# G/F C/E

Seu garçom faça o favor de me trazer depressa

A7/C# Dm7 G7 C7 C/Bb

Uma boa média que não seja requentada

F/A E7/G# Am

Um pão bem quente com manteiga à beça

D7/F# G7

Um guardanapo e um copo d'água bem gelada

D7/F# G/F C/E

Feche a porta da direita com muito cuidado

A7/C# D7 G7 C7 C/Bb

Que eu não estou disposto a ficar exposto ao sol

F/A Ab C/G

Vá perguntar ao seu freguês do lado

A7 D7 G7 C

Qual foi o resultado do futebol

 

 

Cordiais saudações

Introdução: F Fm C A7 D7 G7 C7

F Fm C A7 D7 G7 C

Cordiais saudações

G7 Am E7 Am

Estimo que este maltraçado samba Em estilo rude, na intimidade

A7 Dm G7 C

Vá te encontrar gozando saúde

A7 D7 G7 C

Na mais completa felicidade, junto dos teus, confio em Deus

C7 F Fm C

Em vão te procurei, notícias tuas não encontrei

C7 B7 Bb7 A7 Dm

Eu hoje sinto saudades

G7 C

Daqueles dez mil réis que eu te emprestei

C7 F Fm C

Beijinhos no cachorrinho Muitos abraços no passarinho

C7 B7 Bb7 A7 Dm G7 C

Um chute na empregada Porque já se acabou o meu carinho

G7 Am E7 Am

A vida cá em casa está terrível Ando empenhado nas mãos de um judeu

A7 Dm G7 C

O meu coração vive amargurado

A7 D7 G7 C

Pois minha sogra ainda não morreu, tomou veneno, e quem pagou fui eu

C7 F Fm C

Sem mais, para acabar, um grande abraço Queira aceitar

C7 B7 Bb7 A7 Dm G7 C

De alguém que está com fome Atrás de algum convite pra jantar

C7 F Fm C

Espero que notes bem, estou agora sem um vintém

C7 B7 Bb7 A7 Dm G7 C

Po - dendo, manda-me algum Rio, sete de setembro de trinta e um

 

 

Dama do cabaré

 

Introdução: Bb7 Eb7 A7 Dm

G7 C7 F

Foi num cabaré da Lapa que eu conheci você

F D7 Gm

Fumando cigarro, entornando champanhe no seu soirée

G# F/A Eb7 D7

Dançamos um samba, trocamos um tango por uma palestra

G7 C7 F Gm6/Bb

Só saímos de lá meia hora depois de descer a orquestra

A7 Dm A7 Dm

Em frente à porta um bom carro nos espera - va

A7 D7

Mas você se despediu e foi pra casa a pé

Gm A7 Dm A7 Dm E7 A7

No outro dia lá nos Arcos eu anda - va à procura da Dama do Cabaré

Dm A7 Dm

Eu não sei bem se chorei no momento em que li - a

A7 D7

A carta que recebi, não me lembro de quem

Gm A7 Dm A7/E Dm/F Bb7 Eb7

Você nela me dizia que quem é da boemia usa e abusa da diplomacia

A7 Dm G7

Mas não gosta de ninguém, foi num cabaré da Lapa

Feitiço da Vila

 

G7M G6 F#m7(5b) B7(5+) Em7(9b)

Quem nasce lá na Vila, nem sequer vacila

A7(13) F#m7(5b) B7(9b)

Ao abraçar o sam - ba

C/Bb Am6 Ab7(5+) G6 F7 E7sus4

Que faz dançar os galhos do arvoredo

E7 A7(13) A7(5+) D7sus4(9) D7(9b) G6 D7(9b)

E faz a lua nascer Mais cedo

G7M G6 F#m7(5b) B7(5+) Em7M(9)

Lá em Vila Isabel quem é bacharel

Em7(9b) A7(13) F#m7(5b) B7(9b)

Não tem medo de bam - ba

C/Bb Am6 Ab7(5+) G6 F7 E7sus4

São Paulo dá café, Minas dá leite

E7 A7(13) A7(5+) D7sus4(9) D7(9b) G6

E a Vila Isabel dá samba

Am7 E7(9b) Am7 Cm7 Cm6

A Vila tem um feitiço sem farofa Sem vela e sem vintém

G7M F#m7(5b) F7(#11)

Que nos faz bem

Em7(9b) F#m7(5b) B7(5+) Em7(9b)

Tendo nome de princesa

C#m7(5b) F#7(5+) Bm7 A7 D7(9b) Ab7(#11)

Transformou o samba Num feitiço decente que prende a gente

G7M G6 F#m7(5b)

O sol na Vila é triste

B7(5+) Em7(9b) A7(13) F#m7(5b) B7(9b)

Samba não assiste porque a gente implo - ra:

C/Bb Am6 Ab7(5+) G6 F7 E7sus4

Sol, pelo amor de Deus não venha agora

E7 A7(13) A7(5+) D7sus4(9) D7(9b) G6 D7(9b)

Que as morenas vão logo em - bora

G7M G6 F#m7(5b) B7(5+) Em7M(9) Em7(9b)

Eu sei tudo o que faço, Sei por onde pa - sso

A7(13) F#m7(5b) B7(9b) C/Bb Am6 Ab7(5+) G6

Paixão não me aniqui - la Mas tenho que dizer:

F7 E7sus4 E7 A7(13) A7(5+) Am7 D7(9b) G6

Modéstia à parte, meus senhores, Eu sou da Vila

 

 

Feitio de oração

 

C7M Em7(5b) Gm6/Bb A7(13) A7(5+)

Quem acha vive se perden - do

Dm7(9b) Fm6 G7(13)

Por isso agora eu vou me defendendo

C7M9 F#m7(5b) B7(5+) Bb7(13)

Da dor tão cruel desta saudade

A7(5+) Ab7(13) G7(13) C6/9 G7(5+)

Que por infelicidade Meu pobre peito invade

C7M9 Em7(5b) Gm6/Bb A7(5+)

Batuque é um privilé - gio

Dm7(9b) Fm6 G7(13)

Ninguém aprende samba no colégio

C7M F#m7(5b) B7(5+) Bb7(13)

Sambar é chorar de ale - gria

A7(5+) Ab7(13) G7(13) C7M A7(#9)

É sorrir de nostalgia Dentro da melodia

Dm7(9b) G7(13) C7M9 Eb

Por isso agora lá na Penha vou mandar

Dm7 G7(9) G7(9b)

Minha morena pra cantar

C7M C6 Em7(5b) A7(5b)

Com satisfação, e com harmonia

Dm7(9b) F#m7(11)

Esta triste melodia, que é meu samba

B7(5+) Em7(9b) A7(5+) Dm7(9b) G7(5+)

Em feitio de oração

C7M9 Em7(5b) A7(5b) Dm7(9b)

O samba na realida - de, não vem do morro

Fm6 G7(13) C7M F#m7(5b) B7(5+) Bb7(13)

Nem lá da cidade E quem suportar uma paixão

A7(5b) Ab7(13) G7(13) C7M

Sentirá que o samba então Nasce no coração

A7(5+) D7(9b) G7(9b) Em7(5b) A7(5+) D7(9b) G7(9b) Em7(5b)

[SOLO]

 

 

 

Fita amarela

 

Introdução: C#7 F#m F#m/E D7 F#m/C# G#7 C#7 D7

C#7 F#m G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Se existe alma, se há outra encarnação

C#7 F#m

Eu queria que a mulata sapateasse no meu caixão

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Não quero flores, nem coroa com espinho

C#7 F#m

Só quero choro de flauta com violão e cavaquinho

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Estou contente, consolado por saber

C#7 F#m

Que as morenas tão formosas a terra um dia vai comer

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Não tenho herdeiros, não possuo um só vintém

C#7 F#m

Eu vivi devendo a todos mas não paguei nada a ninguém

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Quando eu morrer, não quero choro, nem vela

C#7 G#m7(5b) C#7 F#m

Quero uma fita amarela gravada com o nome dela

G#m7(5b)

Meus inimigos que hoje falam mal de mim

C#7 F#m

Vão dizer que nunca viram uma pessoa tão boa assim

 

 

Fui louco

Introdução: F F# C/G Am D7 G7 C

G7 C C C

Fui louco Resolvi tomar juí - zo

E7 Am

A idade vem chegando e é preciso

Am/G F# C

Se eu choro Meu sentimento é profundo

B7 Bb7 A7 Dm7

Ter perdido a mocidade na orgia

G7 C

Maior desgosto do mundo

G7 C C C

Fui louco Resolvi tomar juí - zo

E7 Am

A idade vem chegando e é preciso

Am/G F# C

Se eu choro Meu sentimento é profundo

B7 Bb7 A7 Dm7

Ter perdido a mocidade na orgia

G7 C

Maior desgosto do mundo

Dm G7 C

Neste mundo ingrato e cruel

E7 Am7 C7/G

Eu já desempenhei o meu papel

F F# C/G Am D7 G7 C

E da orgia então Já pedi minha demissão

Dm G7 C

Neste mundo ingrato e cruel

E7 Am7 C7/G

Eu já desempenhei o meu papel

F F# C/G Am D7 G7 C

E da orgia então Já pedi minha demissão

F F# C/G Am D7 G7 C

[SOLO]

 

 

Gago apaixonado

Introdução: E G G/B E7/G# A7 D7/F# G G/F E G G/B E7/G# A7 D7/F# G

G A# G/B

Mu, mu, mulher, em mim fizeste um estrago

A# G/B E7 Am

Eu de nervoso esto, tou fi, ficando gago

E7/B Am B7 B7/D# Em

Não pó, posso com a cru, crueldade

A7/C# A7 D7 D/C

Da saudade, Que, que mal, maldade, Vi, vivo sem afago

G D7 G Em

Tem, tem, tem pe, pena Deste mo, mo, moribundo, que, que já virou

B7 Em E7/G#

Va, va, va, va, ga, gabundo

Am Cm6/Eb C# G/D

Só, só, só, só, Por ter so, so, sofri, frido

E7 A7 G

Tu, tu, tu, tu, tu, tu, tu, tu, Tu tens um co, coração fi, fi, fingido

 

E G G/B E7/G# A7 D7/F# G G/F E G G/B E7/G# A7 D7/F# G

[SOLO]

G A# G/B

Mu, mu, mulher, em mim fizeste um estrago

A# G/B E7 Am

Eu de nervoso esto, tou fi, ficando gago

E7/B Am B7 B7/D# Em

Não pó, posso com a cru, crueldade

A7/C# A7 D7 D/C

Da saudade, Que, que mal, maldade, Vi, vivo sem afago

G D7 G Em

Teu teu co, coração me entregaste De, de, pois, pois

B7 Em E7/G#

De mim tu to, toma, maste

Am Cm6/Eb G/D

Tu, tua falsi, si, sidade é pro, profunda

E7 A7 D7 G

Tu, tu, tu, tu, tu, tu, tu, tu, Tu vais fi, fi, ficar corcunda

 

 

Julieta

 

Introdução: C Cm/Eb G/D E7 A7 D7 Cm G D7(5+)

G Em D7 G/D C#m7(5b)

Julieta, não és mais um anjo de bondade como outrora sonha - va

D/C D7 G Em B7/D# B7 Em F#7/A# Bm Bm7M Bm7 Bm6

O teu Romeu Julieta, tens a volúpia da infidelidade

A7/E A7 A7/E A7 D7

E quem te paga as dí - vidas sou eu

D7(5+) G A7 D7 G

Julieta, tu não ouves meu grito de esperança

G7M/B E7

Que afinal, de tão fraco não alcança as alturas

Am Dm/A Am/E E7

do teu arranha-céu

Am Am/C B7 Em A7

Tu decretaste a morte aos madrigais e constróis um castelo de ideais

D7

No formato elegante de um chapéu

D7(5+) G A7 D7 G

Julieta, nem falar em Romeu tu hoje queres

G7M/B E7

Borboleta sem asas, tu preferes

Am Dm/A Am/E E7

Que te façam carícias de papel

Am Cm6 G/B

Nos teus anseios loucos, delirantes

E7 A7 D7 Cm G D7(5+)

Em lugar de canções queres brilhantes Em lugar de Romeu, um coronel

 

 

Mentir

Introdução: A7 Dm Fm Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C

C B7 C A7 Dm D7 G7 G7(5+)

Mentir, mentir, somente pra esconder A mágoa que ninguém deve saber

C B7 C Em/B G/D Am7 D7 G7 G7(5+)

Mentir, mentir, em vez de demonstrar A nossa dor num gesto ou num olhar

C B7 C A7 Dm D7 F7 E7

Saber mentir é prova de nobreza Pra não ferir alguém com a franqueza

A7 A7/C# Dm Fm Fm/Ab

Mentira não é crime É bem sublime o que se diz

C/G A7 D7 G7 C E7 Am E7/B Am

Mentindo pra fazer alguém feliz É com a mentira que a gente

Am/G B7/F# Dm6/F E7 Am

Se sente mais conten - te Por não pensar na verdade

B7/D# E/D Am E7/B Am Em

O próprio mundo nos mente E ensina a mentir

F#7 B7 E7 Am E7/B Am

Chorando ou rindo sem ter vontade E se não fosse a mentira

Am/G B7/F# Dm6/F E7 Bb

Ninguém mais viveri - a Por não poder ser feliz

A7 A/G Dm/F Dm Am

E os homens contra as mulheres Na terra, então, viveriam em guerra

Bb E7 Am E7 Am G7 C

Pois no campo do amor A mulher que não mente não tem valor Mentir

 

 

Mulato bamba

Introdução: Eb Gm Bbm6/Db C7 Fm Abm6/Cb Bb7 Eb Ab/C Eb

Bb7 Eb

Este mulato forte é do Salgueiro

Eb6 Eb/G Ebm6/Gb Bb7/F Bb7

Passear no tintureiro era o seu esporte

Bb/Ab G7 Cm Am7(5b) Gm

Já nasceu com sorte E desde pirralho vive à custa do baralho

A7 D7 Gm Bb(5+) Bb7 Eb

Nunca viu trabalho E quando tira samba é novidade

Eb7 Ab

Quer no morro ou na cidade, ele sempre foi o bamba

C7 Fm Abm6 Eb

As morenas do lugar vivem a se lamentar

D7 Db7 C7 F7 Bb7 Eb Ab/C

Por as - ber que ele não quer Se apaixonar por mulher

Eb Fm Bb7 Eb Eb/Db C7 C/Bb F7/A Bb7 Eb

O mulato é de fato E sabe fazer frente a qualquer valente

Eb/Db Ab/C Abm/Cb Eb/Bb C7 F7 Bb7 Eb

Mas não quer saber de fita Nem com mulher bo - nita

Bb7 Eb

Sei que ele anda agora aborrecido

Eb6 Eb/G Ebm6/Gb Bb7/F Bb7

Porque vive perseguido sempre a toda hora

Bb/Ab G7 Cm

 

 

Na Bahia

Intr.: Dm7 G7 C Am Dm7 G7 C C/Bb F/A Fm/Ab C/G Am Dm7 G7 C C# Dm7 G7

 

>>>Trecho1:

C G7 E7/G# Am A7 Dm7

Aonde é que o nosso grande Brasil princi - pia?

G7 Dm7 G7 C C# Dm7 G7

Na Bahia, Na Ba - hia

C G7 E7/G# Am A7 Dm7

Aonde foi que Jesus pregou sua filo - so - fia?

G7 Dm7 G7 C

Na Bahia, Na Ba - hia

 

E7 Am

Todo santo dia nasce samba na Bahia

D7 G7 C# Dm7 G7

Samba tem feitiço, todo mundo sabe disso

 

[Trecho1, Voltar e Seguir]

 

E7 Am

A minha Bahia forneceu a fantasia

D7 G7 C# Dm7 G7

Mais original que se vê no carnaval

 

[Trecho1, Voltar e Seguir]

E7 Am

Em São Salvador, terra de luz e de amor

D7 G7 C# Dm7 G7

Só o samba cabe, disso todo mundo sabe

 

[Trecho1, Voltar e Seguir]

 

 

O orvalho vem caindo

 

Introdução: Bm7(11) E7/B Bm7(11) E7/B

 

Bm7(11) Bb7(#11) A6 A7(5+) D7M F F#m F#m7M F#m7

O orvalho vem caindo, vai molhar o meu chapéu

F#m6 Bm7 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A A6

E também vão sumindo as estrelas lá no céu

Bm7 E7(9) C#7(13) C#7(5+) C#m7

Tenho passado tão mal,

F#7(9b) B7(13) B7(5+) Bm7 E7(9b) A6

a minha cama é uma folha de jornal!

Bm7 E7(9) A6

Meu cortinado é o vasto céu de anil

B7sus4(9) B7(9) E7 C(5+) Bm7(11)

E o meu despertador é o guarda-civil, Que o salário ainda não viu

Bb7(#11) A6 A7(5+) D7M F F#m F#m7M F#m7

O orvalho vem caindo, vai molhar o meu chapéu

F#m6 Bm7 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A A6

E também vão sumindo as estrelas lá no céu

Bm7 E7(9) C#7(13) C#7(5+) C#m7

Tenho passado tão mal,

F#7(9b) B7(13) B7(5+) Bm7 E7(9b) A6

a minha cama é uma folha de jornal

Bm7 E7 A6

A minha terra dá banana e aipim

B7sus4(9) B7(9) E7 C(5+) Bm7(11)

Meu trabalho é achar quem descasque por mim, Vivo triste mesmo assim

Bb7(#11) A6 A7(5+) D7M F F#m F#m7M F#m7

O orvalho vem caindo, vai molhar o meu chapéu

F#m6 Bm7 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A A6

E também vão sumindo as estrelas lá no céu

Bm7 E7(9) C#7(13) C#7(5+) C#m7

Tenho passado tão mal,

F#7(9b) B7(13) B7(5+) Bm7 E7(9b) A6

a minha cama é uma folha de jornal

Bm7 E7(9) A6

A minha sopa não tem osso nem tem sal

B7sus4(9) B7(9) E7 C(5+) Bm7(11)

Se um dia passo bem, dois e três passo mal, Isto é muito natural

Bb7(#11) A6 A7(5+) D7M F F#m F#m7M F#m7

O orvalho vem caindo, vai molhar o meu chapéu

F#m6 Bm7 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A A6

E também vão sumindo as estrelas lá no céu

Bm7 E7(9) C#7(13) C#7(5+) C#m7

Tenho passado tão mal,

F#7(9b) B7(13) B7(5+) Bm7 E7(9b) A6

a minha cama é uma folha de jornal

C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A6 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A6

Uma folha de jornal, o orvalho vem caindo

C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A6 C(5+) Cm6 Bm7 E7(9) A6

Uma folha de jornal, mas o salário vem caindo

C(5+) Cm6 Bm7 E7 A6

Uma folha de jornal

 

O X do problema

 

Introdução: D6/9 F#m7(5b) B7(9b) Gm7 C7(9) F#7(13)

B7(9) E7(13) A7(9) D6/9 Bbm6 D7M

A7(5+) D6/9 Am7 D7(9) G7M

Nasci no Estácio, fui educada na roda de bamba

G6 A7(13)

E fui diplomada na escola de samba

A7(5+) D6/9 A7(5+)

Sou independente, conforme se vê

D6/9 Am7 D7(9) G7M

Nasci no Estácio, o samba é a corda Eu sou a caçamba

Gm6 F#7(13)

E não acredito que haja muamba

B7(9) E7(13) A7(9) D6/9 Bbm6 D7M

Que possa fazer eu gostar de você

F#7(13) F#7(5+) Bm7(9)

Eu sou diretora da escola do Estácio de Sá

E7(13) F#7(13) F#7(5+)

E felicidade maior neste mundo não há

B7sus4(9) B7(9) F#m7(5b) B7(9b)

Já fui convidada para ser estrela

Em7 B7(9) C7(9) F#7(13)

Do nosso cinema Ser estrela é bem fácil

B7(9) E7(13) E7(5+) A7sus4(9) A7(9b) D6/9

Sair do Estácio é que é O "X" do problema

F#m7(5b) B7(9b) Gm7 C7(9)

Já fui convidada para ser estrela Do nosso cinema

F#7(13)

Ser estrela é bem fácil

B7(9) E7(13) E7(5+) A7sus4(9) A7(9b) D6/9 Bbm6 D7M

Sair do Estácio é que é O "X" do problema

A7(5+) D6/9 Am7 D7(9) G7M

Você tem vontade que eu abandone O Largo do Estácio

G6 A7(13)

Pra ser a rainha de um grande palácio

A7(5+) D6/9 A7(5+)

E dar um banquete uma vez por semana

D6/9 Am7 D7(9) G7M

Nasci no Estácio, Não posso mudar minha massa de sangue

Gm6 F#7(13)

Você pode crer que palmeira do Mangue

B7(9) E7(13) A7(9) D6/9 Bbm6 D7M

Não vive na areia de Copacabana

F#7(13) F#7(5+) Bm7(9)

Eu sou diretora da escola do Estácio de Sá

E7(13) F#7(13) F#7(5+)

E felicidade maior neste mundo não há

B7sus4(9) B7(9) F#m7(5b) B7(9b)

Já fui convidada para ser estrela

Em7 B7(9) C7(9) F#7(13)

Do nosso cinema Ser estrela é bem fácil

B7(9) E7(13) E7(5+) A7sus4(9) A7(9b) D6/9

Sair do Estácio é que é O "X" do problema

F#m7(5b) B7(9b) Gm7 C7(9)

Já fui convidada para ser estrela Do nosso cinema

F#7(13) B7(9) E7(13) E7(5+) A7sus4(9)

Ser estrela é bem fácil Sair do Estácio é que é

A7(9b) D6/9 Bbm6 D7M

O "X" do problema

Bbm6 D6/9 Bbm6 D7M Bbm6 D6/9 Bbm6 D7M

[SOLO]

 

 

Onde está a honestidade?

Introdução: G7 C7 F7 Bb Bb/Ab Eb/G Ebm/Gb Bb/F G7 C7 F7 Bb F7(5+)

Bb

Você tem palacete reluzente

B G7/B Cm G7/D Cm/Eb Eb7

Tem jóias e criados à vontade

D7 Gm

Sem ter nenhuma herança nem parente

C7 Ebm6/Gb F7 Bb7

Só anda de automóvel na cidade

Eb Ebm Bb/D

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

Eb/G Ebm/Gb Bb/F

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab Eb/G Ebm/Gb Bb/F G7 C7 F7 Bb F7(5+)

[SOLO]

Bb

O seu dinheiro nasce de repente

B G7/B Cm G7/D Cm/Eb Eb7

E embora não se saiba se é verdade

D7 Gm

Você acha nas ruas diariamente

C7 Ebm6/Gb F7 Bb7

Anéis, dinheiro e até felicida.de

Eb Ebm Bb/D

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

Eb/G Ebm/Gb Bb/F

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab Eb/G Ebm/Gb Bb/F G7 C7 F7 Bb F7(5+)

[SOLO]

Bb

Vassoura dos salões da sociedade

B G7/B Cm G7/D Cm/Eb

Que varre o que encontrar em sua frente

Eb7 D7 Gm

Promove festivais de caridade

C7 Ebm6/Gb F7 Bb7

Em nome de qualquer defunto ausente

Eb Ebm Bb/D

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

Eb/G Ebm/Gb Bb/F

E o povo já pergunta com maldade:

G7 C7 F7 Bb

"Onde está a honestidade? Onde está a honestidade?"

G7 C7 F7 Bb Bb/Ab Eb/G Ebm/Gb Bb/F G7 C7 F7 Bb F7(5+) Bb

[SOLO]

 

Para atender a pedido

 

A6 E/G# F#m7 F#m/E D#m7(5b)

Para atender a pedido

Dm6 A/C# C Bm7 E7 A

Tudo o que eu tenho sofrido Eu preciso esquecer

A6 E/G# F#m7 F#m/E D#m7(5b)

Pois é preciso esquecer

Dm6 A/C# C Bm7 E7 A6 A7

Pra poder te perdoar Antes de te visitar

D6 Dm6 C#m7 F#m7 Bm7

Deves te acostumar a fazer o que eu mandar

E7 A7M A7

E a me respeitar

D6 Dm6 C#m7 F#m7 Bm7

Fi - ca estabelecido que não mentes nunca mais

A6 E/G# F#m7 F#m/E D#m7(5b)

Para atender a pedido

Dm6 A/C# C Bm7 E7 A

Tudo o que eu tenho sofrido Eu preciso esquecer

A6 E/G# F#m7 F#m/E D#m7(5b)

Pois é preciso esquecer

Dm6 A/C# C Bm7 E7 A6 A7

Pra poder te perdoar Antes de te visitar

D6 Dm6 C#m7 F#m7 Bm7

Antes de esquecer o teu triste proceder

E7 A7M A7

Que me fez padecer

D6 Dm6 C#m7 F#m7 Bm7

Eu já tinha me convencido que havia de voltar

E7 F7M F7(#11) A7M

Para atender a pedi - do

 

Pastorinhas

Introdução: C/E Cm6/Eb G/D E7 A7 D7 Gm

Gm G7/B Cm

A estrela d'alva, no céu desponta

D7 Gm

E a lua anda tonta, com tamanho esplendor

Cm D7 Gm

E as pastorinhas, pra consolo da lua

A7 D7 G

Vão cantando na rua, lindos versos de amor

G G/B Gm6/Bb Am7 D7

Linda pastora, Morena, da cor de Mada le - na

G

Tu não tens pena de mim, Que vivo tonto com o teu olhar

G G7 C

Linda criança, tu não me sais da lembrança

Cm6/Eb G/D E7 A7 D7 Gm

Meu coração não se can - sa De sempre e sempre te amar

Gm G7/B Cm

A estrela d'alva, no céu desponta

D7 Gm

E a lua anda tonta, com tamanho esplendor

Cm D7 Gm

E as pastorinhas, pra consolo da lua

A7 D7 G

Vão cantando na rua, lindos versos de amor

 

 

Pela décima vez

 

E A7 E(add9) B7

Jurei não mais amar pela décima vez

E6/9 C#7(#9) C#7(9b) F#m F

Jurei não perdoar o que ela me fez

F#m F#m/E B7/D# B7

O costume é a força que fala mais forte Do que a natureza

F#m7(11) B7(13) G B7sus4

E que nos faz dar provas de fraqueza

E A7(9b) E6/9 F#m7(11)

Joguei meu cigarro no chão e pisei

Bm7(11) E7sus4(9) E7(9b) A(add9) G# F#m

Sem mais nenhum aquele mesmo Apan - hei e fumei

F#m/E A(add9) A# E6/B D7(9b) C#7(#9)

Através da fumaça neguei minha raça Chorando, a repetir

F#7(13) B7(13) E6/9

Ela é o veneno que eu escolhi pra morrer sem sentir

E A7(9b) E6/9 F#m7(11)

Senti que meu coração quis parar

Bm7(11) E7sus4(9) E7(9b) A(add9)

Quando voltei e escutei a vizinha falar

G#(5+) F#m A(add9)

Que ela só de pirraça

A# E6/B D7(9b) C#7(#9)

Seguiu com um praça, ficando lá no xadrez

F#7(13) F#7(5+) B7(13) B7(5+) E6/9

Pela décima vez ela está inocente Nem sabe o que fez

 

 

Picilone

 

Introdução: F D Ab F7/A F7 Bbm Bb7 Eb7 Ab

F D Ab F7/A F7 Bbm Bb7 Eb7 Ab Eb7 Ab

Eb7 Ab F7 Bbm

Y vone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab/Gb Db/F Dbm/Fb Ab/Eb

Já reparei outro dia Que o teu nome, ó Yvone

F7 Bb7 Eb7 Ab

Na nova ortografia já perdeu o picilone

F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab/Gb Db/F Dbm/Fb Ab/Eb

É pra ganhar simpatia Que todo mundo se abaixa

F7 Bb7 Eb7 Ab

Pra te fazer cortesia com os olhos fora da caixa

F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab/Gb Db/F Dbm/Fb Ab/Eb

Tem uma vida folgada Não faz mais nada a Yvone

F7 Bb7 Eb7 Ab

Até já tem empregada para atender telefone

F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab/Gb Db/F

Cansei de andar só de tanga

Dbm/Fb Ab/Eb

Jé perdi a paciência

F7 Bb7

Fui te encontrar na Kananga

Eb7 Ab

Mas não me deste audiência

F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

Ab F7 Bbm

Yvone, Yvone, Yvone, Yvone

Eb7 Ab

Eu ando roxo pra te dizer um picilone

 

 

Quem não quer sou eu

 

Introdução: Am G F E7 Dm Dm/F Am/E F7 E7 Am

F7 E7 Am F7 E7 Am

Quando eu queria o teu amor Não davas atenção ao meu

F7 E7 Am F7 E7 Am

Pra mim tu não tens mais valor Agora quem não quer sou eu

F7 E7 Am F7 E7 Am

Quando eu queria o teu amor Não davas atenção ao meu

F7 E7 Am F7 E7 Am

Pra mim tu não tens mais valor Agora quem não quer sou eu

B7 E7 Am

Observo que hoje em dia Quem não quis diz que me quer

Dm6/F E7 Am B7

Cabe muita hipocrisia num capricho de mulher Vou viver disiludido

E7 Am Dm6/F E7 Am

Sem amor, sem ideal Pra não ser submetido a desejo tão banal

Am G F E7 Dm Dm/F Am/E F7 E7 Am

[SOLO]

B7 E7 Am

Ao ouvir tuas propostas Com tão falsas frases juntas

Dm6/F E7 Am

Achei uma só resposta que responde mil perguntas

B7 E7 Am

Hás de ter em tua vida Um destino igual ao meu

Dm6/F E7 Am

Podes ir desiludida, hoje quem não quer sou eu

Am G F E7 Dm Dm/F Am/E F7 E7 Am

[SOLO]

 

Rapaz folgado

Introdução: F Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C C/Bb F/A Fm/Ab C/G A7 D7 G7 C

C D7 G7 C

Deixa de arrastar o teu tamanco

G7 E7 A7 Dm

Pois tamanco nunca foi sandália E tira do pescoço o lenço branco

D7 G7 Fm6/Ab G7

Compra sapato e gravata Joga fora essa navalha que te atrapa - lha

C D7 G7 C G7 E7

Com chapéu do lado deste rata Da polícia quero que escapes

A7 Dm F F# C/G

Fazendo samba-canção, já te dei papel e lápis

A7 D7 G7 C C/Bb F/A Fm/Ab C/G

Arranja um amor e um violão Malandro é palavra derrotista

Dm7 G7 Gm6/Bb A7

Que só serve pra tirar todo o valor do sambis - ta

Dm/F D7/F# C/G A7 D7

Proponho ao povo civilizado Não te chamar de malandro

G7 C

E sim de rapaz folgado

Saí da Tua Alcova

Am E7 Am

Saí da tua alcova com o prepúcio dolorido

Am Bb6 Bb(5b) A7

Deixando seu clitóris gotejante

A# A7/G Dm A7 Dm E7 Am B

De volúpia emurchecido Porém, o gonococus da paixão

Am Am/G Bb

Aumentou minha tensão

 

[Repete]

 

Sem tostão

Introdução: C G/B Am7

C A7 Dm A7 Dm G7 C

De que maneira eu vou me arranjar Pro senhorio não me despejar?

G7 C A7 Dm A7 Dm

De que maneira eu vou me arranjar

G7 C C C

Pro senhorio não me despejar? Pois eu hoje saí do plantão

A7 Dm G7 C C C

Sem tostão, sem tostão, Pois eu hoje saí do plantão

A7 Dm G7 C A7 Dm G7 C

Sem tostão, sem tostão Já perguntei na prefeitura quanto tenho que pagar:

G7 C

Quero ter uma licença pra viver sem almoçar

C/Bb F/A Fm/Ab C/G

Veio um funcionário e gritou bem indisposto

A7 Dm G7 C G7

Que pra ser assim, tão magro Tenho que pagar imposto, mas vejam só

C A7 Dm A7 Dm G7 C

De que maneira eu vou me arranjar Pro senhorio não me despejar?

G7 C A7 Dm A7 Dm

De que maneira eu vou me arranjar

G7 C C C

Pro senhorio não me despejar? Pois eu hoje saí do plantão

A7 Dm G7 C C C

Sem tostão, sem tostão, Pois eu hoje saí do plantão

A7 Dm G7 C

Sem tostão, sem tostão

A7 Dm G7 C

E quando eu passo pela praça, quase como o chafariz

G7 C

Quando a minha fome aperta, dou dentadas no nariz

C/Bb F/A Fm/Ab C/G

Ensinei meu cachorrinho a passar sem ver comida:

A7 Dm G7 C C B G C

Quando estava acostumado, ele disse adeus à vida, Cuá, cuá, cuá

 

 

 

Tarzan (o filho do alfaiate)

Introdução: F Ab C/G A7 Dm G7 C Fm/C C G7

C G/B Gm6/Bb

Quem foi que disse que eu era forte?

A7 Dm G7 C

Nunca pratiquei esporte, nem conheço futebol

E7 Am

O meu parceiro sempre foi o travesseiro

D7 G7

E eu passo o ano inteiro sem ver um raio de sol

C G/B Gm6/Bb

A minha força bruta reside

A7 Dm G7 C

Em um clássico cabide, já cansado de sofrer

E7 Am

Minha armadura é de casimira dura

F# C/G G7 C

Que me dá musculatura, mas que pesa e faz doer

C7 C# Dm

Eu poso pros fotógrafos, e destribuo autógrafos

F/Eb F7 Bb

A todas as pequenas lá da praia de manhã

D7 Gm

Um argentino disse, me vendo em Copacabana:

Db F/C C7 F

'No hay fuerza sobre-humana que detenga este Tarzan'

G7 C G/B Gm6/Bb

De lutas não entendo abacate

A7 Dm G7 C

Pois o meu grande alfaiate não faz roupa pra brigar

E7 Am

 

Tipo zero

 

Introdução: F G7 C A7 Dm G7 C C7 F G7 C A7 D7 G7

C C/E B/D# C/E C C# Dm

Você é um tipo que não tem tipo Com todo tipo você se parece

E7 Am

E sendo um tipo que assimila tanto tipo

D7 G7

Passou a ser um tipo que ninguém esquece, tipo Zero não tem tipo

D7/F# G7 C/E B/D# C/E C C# Dm

Você é um tipo que não tem tipo Com todo tipo você se parece

E7 Am

E sendo um tipo que assimila tanto tipo

D7 Fm6/Ab G7

Passou a ser um tipo que ninguém esquece

F G7 C C7 F7 E7

Quando você penetra no salão e se mistura com a multidão

A7 Dm B7 Em

Esse seu tipo é logo observado e admirado todo mundo fica

F F# C/G A7 D7 G7 C

E o seu tipo não se classifica E você passa a ser um tipo desclassificado